14/10/14

Ilha da Madeira - um lugar maravilhoso!

Eu já havia ido a Ilha da Madeira há alguns anos com meus pais e tios.

Desta vez meu marido queria conhecer, nos organizamos e passados uns dias nesse local maravilhoso.

Como estávamos em Portugal, fechamos tudo em uma agência no Porto (conhecida do meu pai) - fechamos passagem, passeio teleférico, transfer e hotel. Ficamos apenas dois dias na Ilha, mas sugiro ficar uns 5 dias para poder conhecer melhor o local e visitar Porto Santo.

O hotel que ficamos foi o Baia Azul, um hotel 4 estrelas bem grande, mas um pouco antigo. Falo antigo, pois ele é um dos hotéis mais antigos da Ilha. Há muitos hotéis na região e muitos possuem estrutura nova. Nos atendeu super bem, pois tinha berço para criança e piscina.
A localização dele é ótima, com vista linda. Fica perto de um shopping novo da cidade (Forum Madeira), ótimos restaurantes e lojas. O shopping possui um mercado (Pingo Doce), ótimas lojas, espaço para crianças, cafés e restaurantes. Compramos água e frutas para Miguel no mercado.

(Quarto + berço)

(Varanda)

(Vista da varanda)

(Vista da piscina)

(Piscinas)

(Entrada o hotel)

(Corredores)

Todos os dias aproveitamos a piscina. No final do dia chegávamos no hotel, trocávamos de roupa e íamos para a piscina. Miguel adorava!

Como ficamos 2 dias, tivemos que fazer algumas escolhas de passeios. Nesses dias fez calor, com temperatura de 29º. Um sonho para mim que adoro calor e verão! Na verdade, a Ilha possui clima quente o ano inteiro e vive do turismo!

Chegamos na quarta-feira a tarde. Tínhamos transfer do aeroporto para o hotel (o motorista falou várias coisas sobre a cidade e sobre a família de Cristiano Ronaldo, nascido na ilha). Já nesse dia aproveitamos a piscina e à noite jantamos em um restaurante do Forum Madeira (Prato, Prego & Cia). Comida farta e boa. Comemos atum (peixe típico do local) e Miguel comeu sopa de legumes! Depois fomos a um café, também no shopping, que tinha uns brigadeiros deliciosos (KioDelta) :)

No dia seguinte fechamos um passeio no próprio hotel. Conhecemos a parte alta da cidade. Saíamos as 9h e retornamos as 17h. Um passeio lindo onde conhecemos lugares super típicos da região: Santana, Curral da Freiras, Pico do Areeiro, Machico. Subimos a 1800m de altitude. Se você não passa bem em carros, melhor não fazer este passeio.

(Típicos madeirenses)

(Loja de Vimes)

(Pico do Areeiro)

(Pico do Areeiro)

(Pico do Areeiro)

(Pico do Areeiro)

(Pico do Areeiro)

(Casas típicas de Santana)

(Interior da casa)

(Vista o mar)

(Vista o mar)

(Vista o mar)

(Parte mais árida da Ilha)

(Pausa para o lanche)

(Praia - a areia foi trazida de fora)

Quando chegamos do passeio fomos a piscina do hotel e depois jantamos em um restaurante delicioso perto do shopping. Estávamos andando pelas ruas, procurando a loja do Cristiano Ronaldo e vimos este restaurante super aconchegante (Por falar na loja dele, não há nada demais. É apenas uma loja de roupas com a marca dele). O restaurante se chama Tasca Portuguesa - ótimo ambiente e comida muito boa!

(Vista externa - Foto da página do facebook)

(Área interna - Foto da página do facebook)

(Foto da página do facebook)

Na sexta-feira voltaríamos para o Porto à noite. Sendo assim, tínhamos o dia todo para aproveitar. No pacote que fechamos estava incluso o passeio de Teleférico. Acordamos cedo e fomos direto ao Teleférico. Há dois passeios: um do Funchal ao Monte e outro do Monte ao Jardim Botânico. Fizemos ambos (pagamos o segundo a parte). A vista é linda demais. Se tiver com crianças, pode levar o carrinho que cabe dentro da cabine (cabe aberto). Quando você sai do Teleférico, tem a opção de comprar uma foto que foi tirada na entrada.

(Entrada do Teleférico)

(Vista durante o passeio)

(Vista durante o passeio)

No primeiro passeio, ao chegar no Monte, você estará pertinho dos tão famosos Carreiros do Monte, um passeio típico e delicioso. É como se fosse um carrinho de trenó do papai noel, puxado por dois homens, que leva até 3 pessoas (2 adultos + 1 criança). O passeio é de 3km. Ao final você pode comprar uma foto tirada durante o trajeto.

(Carrinhos)

(Turistas descendo)

(Nós, preparados para descer)

(Homens puxando o carrinho)

Na descida pegamos um táxi para subir novamente e poder fazer o passeio no segundo teleférico, que nos leva até o Jardim Botânico. Um passeio por uma mata verde linda, com uma vista no topo super incrível!

(Parte interna do Teleférico)

(Vista)

Já descemos perto do horário do almoço. Encontramos um restaurante super delicioso pertíssimo da entrada do Teleférico, chamado O Violino. Decoração de acordo com o tema e comida boa demais! De lá fomos andando pelas ruas estreitas, conhecendo o artesanato local. Em uma das ruas as portas eram pintadas por artistas. Aproveitamos para conhecer o mercado popular do Funchal, assim como o centro (encontrei uma loja que vendia lenços super baratos e lindos... eram tantos que fiquei perdida).

(Entrada - Foto do Google)

(Interior do restaurante)

(Interior do restaurante)

(Decoração da mesa)

(Portas decoradas por artistas plásticos)

(Rua estreita do Funchal)

(Portas decoradas por artistas plásticos)

(Portas decoradas por artistas plásticos)

Voltamos para o hotel para nos arrumarmos e irmos ao aeroporto. Tínhamos transfer também e regressamos ao Porto com vontade de voltar mais vezes a Ilha da Madeira.

OBS: há muita coisa bacana para ver na cidade, como o Cassino, Museu do Cristiano Ronaldo e Porto Santo. No caso de Porto Santo, é necessário 1 dia inteiro, pois precisa pegar um barco para chegar na praia.

08/10/14

Barcelona com crianças: locais a visitar, hospedagem e outras dicas

Nas férias deste ano, além de irmos a Portugal, passamos alguns dias em Barcelona. Foram poucos dias (3 dias), mas valeu muito à pena. Sugiro ficar 1 semana para conseguir ver mais coisas.

Compramos as passagens com antecedência. Vimos algumas empresas e a mais barata para o período escolhido foi a Vueling. Vale lembrar que no verão (viajamos em agosto) a cidade e os hotéis estão cheios. Por isso é bom fazer tudo com antecedência.

O Hotel escolhido foi o Hotel Actual (site aqui). Sempre responderam aos e-mails e a recepção foi super atenciosa na nossa estadia. Ele fica em uma rua que corta Paseo de Gracia (esquina), uma das ruas principais de Barcelona com diversas lojas, restaurantes, pontos de ônibus turístico e perto de alguns pontos turísticos (La Pedrera e Casa Batlló). É um hotel 3 estrelas que possui elevador, café da manhã (pago separadamente) e berço para crianças pequenas (incluso na diária). Além disso era limpo e com decoração clean. Dentro dos quartos havia uma chaleira elétrica com chás e café à vontade.

(Quarto com o berço ao fundo)

(Serviço de café e chá no quarto - à vontade)

(Banheiro)

(Armário com cofre e frigobar)

Saímos do Porto em direção Barcelona. Éramos 5 pessoas (eu, meu marido, meu filho e meus pais). Chegamos em Barcelona à tarde e conseguimos já visitar alguns locais. Na Espanha é 1h a mais que Portugal.

Observações: levamos o carrinho do Miguel e usamos todos os dias, exceto no 1º dia, que fizemos passeios perto do hotel. Também levei biscoitos e comidas prontas.

Vou colocar abaixo o roteiro que fizemos.

1º dia - Tarde e Noite:

Saímos do aeroporto em direção ao hotel. Pegamos um táxi grande que levasse todo mundo. Falo isso pois lá eles não aceitam 4 adultos e 1 criança em um mesmo carro. Só em carros grandes que comportem essa quantidade de pessoas.

Comemos um sanduíche no Paseo de Gracia, em uma das milhares Bagueterias da cidade. Perto de lá tinham dois pontos turísticos a serem visitados: La Pedrera e Casa Batlló.

Primeiro fomos a Casa Batlló, que possuía fila para comprar os ingressos. Miguel não pagou (na verdade não pagou na grande maioria dos locais). Tudo na cidade estava cheio, devido a época do ano. Neste dia não levamos o carrinho do Miguel.

Na entrada você recebe um aparelho, seleciona o idioma desejado (há português) e pode ouvir detalhes sobre o monumento. São muitas escadas.. prepare-se :) As cores e azulejos são lindos. Há banheiros, uma loja e um café no interior.

(Fachada e fila para comprar ingressos)

(Fachada)

(Interior - aparelhos)

(Interior)

(Interior)

(Interior)

Em seguida fomos a La Pedrera. Ambas ficam no Paseo de Gracia, perto uma da outra. Chegamos as 19h e encerrava as 20h. Apesar de serem vários andares, apenas 3 são vistados.

Do último andar conseguimos ter uma visão da cidade e ver alguns pontos turísticos. Tome cuidado com as crianças. São muitas escadas e colunas. 

(Vista interior o prédio)

(Meus amores)

(Vista superior do interior)

(Vista da rua)

(Papai chegando)

(Pose nos azulejos)

(Interior da casa)

(Interior da casa)

(Interior da casa)

2º dia:

Nesse dia utilizamos o ônibus turístico (site aqui). O valor por dia/pessoa é de 27 euros. Nesse caso Miguel também não pagou. O valor não é barato, mas vale à pena (apesar de achar que poderia valer para 2 dias...rsss). Pertíssimo do Hotel, no Paseo de Gracia, haviam vários pontos.

Existem 3 linhas e o preço pago dá direito a utilizar todas elas. Você recebe um pacote com o mapa das linhas e um livrinho de descontos em museus, pontos turísticos e restaurantes. Nos pontos principais há um guia que vende os tickets e tira dúvidas (no nosso caso compramos no hotel e tivemos desconto de 1 euro cada). Dentro do ônibus há também um guia.

Tudo funciona super bem. O ônibus possui 2 andares e pode levar carrinho (que fica na parte de baixo). Você ganha um phone de ouvido e escolhe o idioma para ouvir as informações sobre cada ponto que o ônibus para.

Ele funciona assim: você compra o ticket que dá direito a andar em todas as linhas, durante o dia todo. Cada linha possui uma cor (vermelha, azul e verde) e elas passam em pontos turísticos distinto. O ônibus para em cada ponto para o turista descer. Você pode descer, ficar o tempo que quiser, voltar para a fila e pegar outro ônibus. Em alguns pontos específicos (destacados no mapa) você pode trocar de linha.

(Imagem do site do ônibus)

Como fomos no verão, todos os monumentos estavam cheios. Nesse dia chegamos a Sagrada Família as 10h e só tinha ticket para as 15:30h. Sendo assim, voltamos a pegar outro ônibus para ir ao Park Guell. A visita ao parque é gratuita, mas onde a a exposição das obras de Gaudi paga. Sendo assim, pegamos outra fila para visitas apenas as 15h. Aproveitamos para Miguel brincar em um parquinho     infantil dentro do parque e almoçar.

O local estava lotado de turistas, assim como tudo por lá. É neste parque que você pode apreciar os tão famosos "lagartos" de Gaudi.

(Ponto o ônibus turístico)

(Família no andar superior do ônibus)

(Park Guell)

(Miguel brincando no parquinho)

(Interior do parque)

(Vista da cidade)

(Interior do parque)

(O famoso lagarto)

(Interior do parque)

(Grande arena no interior do parque)

(Interior do parque)


Ao sair do parque descemos por uma rua com várias lojas e compramos algumas lembranças.

A próxima parada foi o Estádio do Barcelona ou Camp Nou. Estava com pouca fila. Você pode comprar ingressos para o Estádio e para o Museu. Antes de entrar há vários restaurantes e cafés, além de pequenas lojas e a loja oficial (você pode comprar a camisa do clube e colocar o nome na parte de trás).

Minha mãe não entrou com Miguel. Fomos eu, Bruno e meu pai. No decorrer da visita há alguns pontos para tirar foto. Ao final você pode comprar um livro com a história do clube e suas fotos são trabalhadas no computador para serem adicionadas a outras imagens e jogadores do clube. Mas fique atento!!!! Não use camisa verde, pois o fundo das fotos é verde. Meu pai estava com uma e as fotos com ele ficaram ruins. 

(Entrada o estádio)

(Interior do estádio)

(Interior do estádio)

(Foto com troféu)

(Interior do estádio)

(Sala de troféus)

(Saída do estádio - ao fundo fila para pegar o álbum de fotos)


Como já era final do dia e maioria dos pontos turísticos fechava as 20h, nós continuamos no ônibus até chegar a Plaza de Cataluña (falarei ela mais abaixo). Durante o trajeto ficamos admirando a beleza da cidade e os pontos que gostaríamos de visitar no dia seguinte.

Aproveitamos para jantar no El Corte Inglés, mas não recomendo. Lá há dois tipos de serviço: la carte e pratos prontos. Decidimos pelo primeiro, mas o atendimento foi péssimo. Muita má vontade e cara feia. 

Pegamos um táxi e fomos para o hotel.

3º dia:


Esse dia ficamos por conta própria. Logo pela manhã fomos direto a Sagrada Família. Também só havia ticket para tarde. Ficamos na fila e compramos. Como era cedo, resolvemos visitar outros lugares e depois retornar.


Fomos em direção a Plaza de España, onde bem perto há o museu CaixaFórum e o MNA (Museu Nacional d´Art de Catalunya). Para chegar ao MNA há um lindo caminho cheio de quedas de água. A primeira vista, com carrinho, pensamos que não conseguiríamos subir, mas há escadas rolantes em todo o percurso. Isso é que é pensar no turismo!

A vista de lá é linda. Não entramos no Museu, pois não havia nada de interessante para o Miguel. Ele adorou as quedas de água e aproveitamos para comprar pipoca nas barracas de comida que haviam perto. Ele ama pipoca!

(Caminho em direção ao MNA)

(Caminho em direção ao MNA)

(MNA)

(Vista do MNA)

(Queda de água)

Passamos depois no CaixaFórum, mas as exposições existentes não eram atrativas para uma crianças de 2 anos. Dessa forma partimos para a Sagrada Família

Almoçamos no KFC, ao lado da Catedral. Miguel dormiu um pouco e depois chegou a hora de entrarmos. O ingresso que compramos foi para visita a Catedral, não havia mais disponibilidade para subir nas torres.

O interior é lindo! Vontade de admirar cada pedacinho...

(Exterior)

(Interior - colunas e vitrais)

(Interior)

(Interior)

(Interior - vista total)

(Oração)

(Interior - órgão)

(Oração - Pai Nosso)

Ao final há uma exposição com fotos, réplicas e miniaturas de como foi construída a Sagrada Família. Há também uma loja.

Como eu queria conhecer o Bairro Gótico, a Plaza de Cataluña e as Ramblas, seguimos em direção a esse destino. No mapa da cidade vi que havia um Museu do Chocolate no bairro gótico e aproveitamos para conhecê-lo e visitar o bairro à pé.

O museu é pequeno, mas as esculturas de chocolate são lindas. Além disso o cheiro que fica no ar é demais. Uma outra coisa que achei super bacana foi o ingresso: um tablete de chocolate com a bandeira do país de sua nacionalidade (havia um código atrás da embalagem para passar na roleta).

Há uma loja que vendo chocolates e artigos relacionados ao tema. Aproveitamos para nos deliciar :)
O local oferece oficinas para escolas e grupos de crianças. Há um espaço para elas fazerem atividades e aprenderem sobre o chocolate.

(Barra e chocolate como ingresso)

(Entrada)

(Escultura)

(Escultura - atrás a sala de oficina)

(Escultura)

(Escultura)

(Escultura)

E lá fomos nós conhecer o Bairro Gótico. Ruas estreitas e vielas, parecendo algumas ruas da parte velha do Porto.



De lá fomos direto a Plaza de Cataluña. É uma grande praça com bancos, árvores e muiiiiiiiiiiiiiiiiiitos pombos! Miguel ficou louco e tivemos que tirá-lo do carrinho para ar umas corridas! Ele adorou...
Em volta da praça há hotéis e lojas e marca. É nela que fica o El Corte Inglés, paradas de táxi, ônibus turístico e ônibus que levam ao aeroporto.

(Visão a praça)

(Miguel atrás dos pombos)

Após dar uma canseira no Miguel (rsss) fomos conhecer a tão famosa Ramblas e o mercado La Boquería. Pensa em um lugar cheio? Pensou? Estava mais cheio ainda...rsss. Muito turista, gente de toda parte do mundo! É uma grande rua larga, com muitas lojas e restaurantes. E muitas barracas de sorvete!
(Início da rua)

(Vista da rua)

No meio dessa rua há o famoso mercado La Boquería, onde se vende diversos produtos - todos com qualidade e beleza ímpar!

(Entrada o mercado - onde está a Marta? rsss)

(Doces)

(Torrone)

(Mais doces)

Acabamos jantando em um restaurante italiano nessa rua e depois tomamos um sorvete. Pegamos um táxi para retornar ao hotel.

4º dia:

Voltamos para Portugal na hora do almoço. Por isso, só tínhamos a manhã livre. Acordamos um pouco mais tarde e fomos passear pela Paseo de Gracia, rua famosa que ficava colada ao hotel. 

Outros lugares interessantes a serem visitados:
  • Parc Ciudatella
  • Zoo de Barcelona (com crianças)
  • Parque Montejuic
  • Aquário de Barcelona (com crianças)
  • Museu dos Navios (com crianças)
Há muita coisa incrível na cidade. Certamente um dia voltaremos para conhecer mais coisas.

Algumas observações:

OBS: vale lembrar que isso é uma dica. Você deve avaliar se é adequada para seu gosto e gastos :)
OBS 1: os ônibus turísticos aceitam carrinhos de bebê. É só fechá-lo e colocar no chão no andar inferior do ônibus.
OBS 2: a maioria das praças (ou todas elas) em Barcelona possuem parquinho para as crianças. Em frente a Sagrada Família há uma. São super bem cuidadas e com ótimos brinquedos. Enquanto um está na fila, outro pode ficar com o pequeno no parquinho.
OBS 3: não achamos o valor do táxi caro, até porque não fizemos grandes trajetos. Todos foram simpáticos e honestos (a grande maioria não era do país).